VARIZES NAS PERNAS - Causas, Graus E Tratamento

VARIZES NAS PERNAS - Causas, Graus E Tratamento


Varizes são veias tortuosas e dilatadas que surgem pelo adoecimento dos vasos. Ao oposto do que se possa imaginar, as varizes das pernas não são só um dificuldade estético. A presença da variz aponta uma veia doente, sendo várias vezes o primeiro sinal de uma insuficiência venosa crônica. Este texto abordará as varizes nas pernas (varizes dos participantes inferiores), dando ênfase às causas, sintomas, prevenção e tratamento.


Pra complementar os detalhes nesse texto, leia bem como: VARIZES | Questões mais frequentes. O que são as varizes? Para que possamos aprender o que razão as varizes e quais tuas potenciais complicações, é preciso aprender como funcionam as veias. Nosso sangue é transportado por dois tipos de vasos: artérias e veias. A artéria é o vaso que leva o sangue rico em oxigênio pra remoto do coração, em direção ao resto do organismo, nutrindo órgãos e tecidos. A veia é o vaso que trás de volta o sangue para o coração e pulmões para que ele possa ganhar oxigênio mais uma vez.


O sangue chega às pernas pelas artérias e sobe de volta ao coração pelas veias. Como vocês prontamente necessitam ter pensado, as veias das pernas trabalham contra a gravidade. Podemos manifestar que as varizes são um efeito colateral do nosso modo evolutivo que nos permitiu caminhar em pé perante as duas pernas. No momento em que nos tornamos bípedes, nosso coração passou a permanecer longínquo dos nossos participantes inferiores, o que dificultou em muito o regresso do sangue para o mesmo.


Porém como é assim que este sangue sobe? Só o trabalho de bombeamento do sangue pelo coração não é suficiente para se vencer a gravidade. Na verdade, as veias possuem um equipamento que facilita o seu serviço: as válvulas. As válvulas são mecanismos de segurança que funcionam como comportas, impedindo que o sangue reflua. Deste modo, o sangue segue a todo o momento numa única direção.


Dieta Low Carb Circunstância Celulite?

  • Prefira o Whey Protein Isolado

  • 1 prato (sobremesa) de salada de palmito e alface roxa

  • Sopa de macarrão

  • um batata pequena

  • O casamento

  • Comecei A Malhar E Engordei?

  • um xícara de chá de vinho branco


Prontamente imaginem se estas válvulas ficarem incompetentes. O sangue que deveria só subir, começa a voltar pra miúdo e a acumular-se com o sangue novo que está subindo. Não é trabalhoso perceber o porquê das veias dilatarem. Este é o mecanismo essencial das varizes, veias doentes que tornam-se dilatadas e tortuosas por incapacidade de escoar o sangue em direção ao coração.


Como as veias periféricas das pernas localiza-se muito próximas da pele, cada tortuosidade ou dilatação torna-se com facilidade reconhecível. Bomba plantar: em que momento pisamos, o choque da planta do pé com o chão provoca um bombeamento mecânico do sangue acumulado nos pés. Bomba da panturrilha: além da bomba plantar, quando pisamos, usamos a musculatura da panturrilha, conhecida popularmente como batata da perna. Do mesmo modo, a contração destes músculos mobiliza o sangue venoso pra cima. Resumindo, são 3 os mecanismos que facilitam o retorno do sangue para o coração: presença de válvulas nas veias, bomba plantar e bomba da panturrilha, estas duas últimas acionadas no momento em que andamos. Por volta de 25 por cento das mulheres e quinze por cento dos homens apresentam varizes nas pernas.


Como de imediato explicado, as varizes surgem no momento em que acontece um represamento do sangue nas veias, em geral, por incompetência das válvulas venosas. Sexo feminino: a presença de alguns hormônios, como a progesterona, causam dilatação das veias e favorecem a incompetência valvular. Idade: as varizes surgem a partir dos trinta anos e vão ficando mais comuns com o envelhecimento. Veias mais velhas e submetidas há dezenas de anos de serviço contra a gravidade são mais propensas a ficarem doentes.


História familiar: a presença de varizes costuma ser uma tendência familiar. Há um componente genético facilitando o aparecimento das mesmas em muitas pessoas. Obesidade: quanto mais pesados somos, maior a pressão sobre o assunto as veias (leia: OBESIDADE E SÍNDROME METABÓLICA). Tabagismo: O cigarro agride a parede dos vasos, tornado-os doentes (leia: COMO PARAR DE FUMAR). Gravidez: o acrescento dos hormônios, afiliado a um maior volume de sangue circulante e a compressão das veias intra-abdominais por um útero cada vez superior, favorecem o surgimento das varizes. Sedentarismo: Como já explicado, o feito de caminhar facilita o regresso venoso, diminuindo o represamento do sangue dentro das veias. Traumas nas pernas: qualquer trauma que cause lesão nas veias pode torná-las mais fracas e susceptíveis a dilatações.


Continuar em pé parado por longos períodos: uma pessoa em pé, sem caminhar durante várias horas, está dificultando o retorno venoso e facilitando o aparecimento de varizes. Ficar várias horas sentado com as pernas dobradas: Sente-se e cruze as pernas como todos nós fazemos normalmente. Pense seus vasos como uma mangueira. Pílulas anticoncepcionais: mais um vez, a alteração hormonal é um fator responsável pelas varizes (leia: Efeitos prejudiciais DOS ANTICONCEPCIONAIS).


As varizes são normalmente veias tortuosas e dilatadas que não causam maiores sintomas a não ser o incômodo estético. Elas surgem a todo o momento nas veias mais rasos, por isso são tão aparentes. No momento em que grandes, as varizes são capazes de sagrar depois de sofrerem traumas ou formar pequenos trombos, um quadro denominado de tromboflebite. As varizes, quando múltiplas, são capazes de ser uma das manifestações da chamada insuficiência venosa crônica.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *